sábado, 26 de janeiro de 2013


O ofício pastoral 

     O termo "Pastor" como líder é encontrado apenas uma vez nas escrituras Sagradas em Efésios 4.11, porém muitas outras passagens bíblicas faz referência ao ofício pastoral, e o próprio Senhor Jesus referia-se a Ele mesmo como o bom pastor  (Jo 10.11). Nos dando uma nítida certeza que o ofício pastoral foi confirmado por Deus, e tem a sua real importância para a formação e aperfeiçoamento de um caráter cristão que agrade ao Senhor.
        O pastor é o líder que Deus escolheu para dirigir igrejas, doutrinar, corrigir, disciplinar, aconselhar e guiar o seu povo em meio a este mundo corrompido, por isso o pastor precisa se portar de maneira que possa servir de exemplo para todos aqueles que lhe observam (Tt 2.7,8).
          O Profeta Jeremias ouviu ao Senhor lhe falando acerca da sua vocação, que tinha sido escolhido e santificado desde antes de nascer e dado por profeta as nações. Isso nos mostra que quem chama é Deus, e se Ele nos chamou certamente irá nos ajudar a cumprir a difícil, mais gloriosa tarefa  que Ele nos confiou de pastorear o seu rabanho (Igreja).
              Portanto amados servos de Deus não podemos fugir do chamado do Senhor, faça a obra, e Deus confirmará os teus passos e se cumprirá o que disse o profeta Isaías no capítulo 58 verso 8 de seu livro " Então romperá a tua luz como a alva, e a tua cura apressadamente brotará, e a tua justiça irá adiante de ti, e a glória do SENHOR será a tua retaguarda."

Pr. Jonas Freitas de Jesus
AD Boa Vista - PB

sábado, 12 de janeiro de 2013

Pastor desiste de Participar da Posse de Obama


11/01/2013 - 15:00

Após ser chamado de homofóbico, pastor desiste de participar da posse de Obama Após ser chamado de homofóbico, pastor desiste de participar da posse de Obama
Porta-Voz do Comitê inaugural disse que o pastor evangélico será substituído por alguém que tenha crenças pró-homossexuais
De acordo com o site da ABC News, o pastor Louie Giglio, da Passion City Church, em Atlanta (Estados Unidos), desistiu de participar da cerimônia de posse do presidente reeleito Barack Obama onde faria uma oração para abençoar os próximos quatro anos do país.

Segundo o Christian Post, como resposta à recusa de Louie Giglio, a Casa Branca publicou um comunicado afirmando que o pastor evangélico seria substituído por alguém que, em suas crenças, defenda o casamento gay. "Nós não estávamos cientes dos comentários passados do pastor Giglio, na época de sua seleção, que não refletem o nosso desejo de celebrar a força e a diversidade de nosso país neste Inaugural", afirmou Addie Whisenant, porta-voz do comitê do inaugural de posse do presidente.

Giglio foi convidado pelo próprio presidente para fazer uma oração durante a cerimônia pública que acontecerá no dia 21 de janeiro em Washington, mas as críticas sobre uma ministração antiga do religioso o fez recusar o convite.

Em meados dos anos 1990 Giglio teria feito um discurso defendendo a cura de homossexuais, o que gerou grande revolta na população americana, onde quase metade aceita o casamento entre pessoas do mesmo sexo.

No sermão que foi divulgado na internet o pastor fala que a homossexualidade é pecado e que a única maneira de sair dessa situação é “através do poder de cura de Jesus”. “Não é fácil mudar, mas é possível mudar”, disse.

Diante de tantas críticas ele enviou um comunicado, publicado também pela Casa Branca, dizendo estar honrado com o convite, contudo, viu-se necessário não participar para não gerar protestos.

“Devido a mensagem que fiz há 15-20 anos, provavelmente minha participação [na cerimônia] seria ofuscada por aqueles que procuram fazer a sua agenda o ponto focal da posse”, justifica.

fonte: CPADNews

Mapa de Visitantes

Loading...